Pular para o conteúdo
Voltar

Preservação ambiental e agilidade na emissão de licenças marcaram quatro anos de gestão

Por Noelisa Andreola

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente, durante a gestão Pedro Taques, reduziu o tempo de resposta de análise para o licenciamento ambiental, antes eram 272 dias de espera, hoje, são 167.//

De acordo com o secretário, André Baby, a melhoria no tempo de resposta está ligada a uma consultoria especializada em gestão processual e de organização institucional, realizada por meio de uma parceria público-privada.//

Sonora -  André Baby  

Para facilitar o acesso à emissão de licenciamento ambiental, a Sema, também conta com nove diretorias regionais, dentre elas Sinop, Rondonópolis e Tangará da Serra que atendem 18 municípios cada.//

Sonora -  André Baby  

Além das nove regionais, a secretaria também descentralizou o serviço de licenças mais simples, como a de oficinas mecânicas e lava-jatos em uma parceria com as prefeituras de 46 municípios.//

Outro ponto importante da gestão foi a redução de 50% nos incêndios  florestais em 2018, resposta ao investimento de 300% em operações ambientais./ Nos últimos doze anos, Mato Grosso, também reduziu 90% o desmatamento, só de 2015 a 2017, foram 26%.//

Sonora – Andre Baby  

Durante esta gestão, o governo de Mato Grosso, também lançou a “Estratégia: Produzir, Conservar e Incluir”, em 2015, na Convenção do Clima (COP 21) realizada em Paris./ O projeto tem o intuito de captar recursos para o estado objetivando a expansão e aumento da eficiência da produção agropecuária e florestal, além da conservação da vegetação nativa, e recomposição dos passivos ambientais e a inclusão socioeconômica da agricultura familiar.///