Pular para o conteúdo
Voltar

Justiça bloqueia receita e sindicato terá que pagar transporte escolar na reposição das aulas

Por Elisete Mengatti/Lucas Rodrigues

O juiz Márcio Aparecido Guedes, da 2ª Vara da Fazenda Pública de Cuiabá, determinou o bloqueio de 30% das receitas do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT).//

A decisão, em caráter liminar, dada nesta terça-feira (11), atende pedido do Governo do Estado./ O recurso é para garantir o custeio do transporte escolar durante o período de reposições das aulas perdidas devido à greve dos professores estaduais que começou dia 27 de maio e atinge parte da categoria.//

Na ação, o Estado relatou que vem sofrendo prejuízos com a greve ilegal deflagrada por parte dos professores, uma vez que precisará arcar com os custos extras de transporte escolar.//

É que, mediante convênio com o Estado, as prefeituras executam o serviço de transporte escolar dos estudantes da rede pública estadual de ensino. Para isso, a Secretaria de Estado de Educação - Seduc gasta mais de 595 por cada dia letivo.//

 Em decorrência da greve parcial na educação, Prefeituras Municipais já começaram as cobranças dos custos adicionais com o transporte escolar dos dias excedentes ao calendário escolar municipal.//

Desta forma, o Estado requereu o bloqueio das contas do Sintep, de modo a garantir que o período letivo seja cumprido e os alunos não sejam prejudicados.//