Pular para o conteúdo
Voltar

Caravana da Integração - Diário de bordo

Confira o diário de bordo com todas as informações da caravana liderada pelo governador Pedro Taques pela Bolívia, Chile e Peru.

O governador Pedro Taques lidera a partir desta sexta-feira (22.04), acompanhado do vice-governador e secretário de Meio Ambiente, Carlos Fávaro e de secretários de Estado, a Caravana da Integração que visitará cidades da Bolívia, Chile e Peru em buscas de soluções integradas para as áreas econômica, turística, de logística e de infraestrutura.

Integram a equipe do governo de Mato Grosso os secretários de Desenvolvimento Econômico, Seneri Paludo; de Agricultura Familiar, Suelme Evangelista; de Gabinete de Desenvolvimento Regional, Eduardo Moura; de Infraestrutura e Logística, Marcelo Duarte; da Casa Militar, coronel Airton Siqueira Júnior. Também irão na viagem a reitora da Unemat, Ana Maria di Renzo, e o vice-reitor da universidade, Ariel Torres e o presidente do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea), Guilherme Nolasco.

A Caravana da Integração contará também com representantes do setor produtivo: Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt); Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrismat), Associação Mato-grossense de Atacadistas e Distribuidores (Amad); Associação dos Produtores de Semente de Mato Grosso (Aprosmat), Caramuru Alimentos. 

Representantes do Legislativo estadual e federal também participarão da Caravana da Integração: deputados estaduais Max Russi, Pedro Satélite e Wancley Carvalho; deputados federais José Augusto Curvo (Tampinha) e Ezequiel Fonseca. 

Clique aqui para conferir mais imagens da Caravana da Integração

Missão

A equipe liderada pelo governador Pedro Taques percorrerá entre os dias 22 e 27 de abril, cidades da Bolívia, como San Ignácio de Velasco, Santa Cruz de La Sierra e Cochabamba; no Chile a Caravana conhecerá o porto de Iquique, uma das saídas de escoamento de produtos pelo Pacífico; no Peru entre as cidades que serão visitadas estão Tacna e Arequipa. 

A caravana tem objetivo de buscar ações integradas para problemas comuns dos países que integram a Zona de Integração do Centro Oeste Sul-Americano (Zicosur). A equipe vai conhecer soluções que podem dar certo nas áreas de segurança, comércio, turismo, cultura e buscar a saída da produção de Mato Grosso pelos portos do Pacífico. Além de promover a integração com a região, a estratégia do governo estadual é fazer com que a produção mato-grossense ganhe uma saída a Oeste do continente, barateando os custos de transporte e chegando com mais agilidade à China, principal consumidora da produção do estado. 

Além da equipe de Mato Grosso, representantes dos país que serão visitados acompanharão a Caravana da Integração.

Diário de bordo - Dia 22.04 (primeiro dia)

A Caravana da Integração partiu de Cuiabá rumo à Bolívia na manhã desta sexta-feira (22.04). O grupo se reuniu no Centro de Eventos do Pantanal e, de lá, seguiu em direção a Cáceres. Na bagagem, o desejo de fazer história e, enfim, oportunizar o acesso às plataformas logísticas da bacia do Pacífico. Clique aqui para ouvir um boletim de rádio sobre o início da caravana, ou aqui para ver uma reportagem em vídeo com o mesmo tema.

"Esta é uma integração que já foi sonhada muitas vezes, mas nós temos certeza que desta vez ela vai sair. Isso faz com que as nossas regiões tenham um futuro mais promissor. Nossos produtos poderão ser exportados com preços competitivos para os países da Ásia. Também receberemos a cultura, os produtos dos povos latino-americanos como Peru, Bolívia, Paraguai, Chile, o que para nós é muito importante, fomentando o turismo, fomentando a ambiência negocial", disse o governador Pedro Taques momentos antes da Caravana iniciar a viagem.

A primeira parada da comitiva foi na cidade Cáceres após cerca de 2h20 de viagem. Na oportunidade, o governador Pedro Taques e o presidente do Indea, Guilherme Nolasco entregaram quatro caminhonetes e equipamentos que vão ajudar no desempenho e trabalho do órgão fiscalizador. Os veículos foram doados pelo Fundo Emergencial de Saúde Animal (Fesa-MT), formado por diversas instituições do setor produtivo de Mato Grosso. A cerimônia foi no pátio do Indea de Cáceres. Ainda no município, o prefeito Francis Maris deve se juntar à caravana.

Seguindo a viagem, o governador Pedro Taques e o vice-governador Carlos Fávaro transferiram o comando do Governo do Estado ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Guilherme Maluf, que assumiu o posto até a próxima quarta-feira (27.04). O ato de passagem de cargo foi em Corixa (comunidade de Cáceres), na fronteira do Brasil com a Bolívia.

San Matias - Bolívia

A Caravana da Integração entrou na Bolívia, por San Matias, ponto da primeira parada no país vizinho. Na cidade, Taques, Fávaro e a comitiva foram recebidos pelo prefeito Fabio Lopez. Em ato em San Matias, Taques falou sobre o compromisso de trabalhar firmemente para que a rodovia que liga Mato Grosso e Bolívia seja completamente pavimentada. O governador avalia que a ligação asfáltica será extremamente benéfica para Mato Grosso para que os produtos sejam escoados diretamente pelo Oceano Pacífico. 

"Este é um momento especial para nós mato-grossenses. Estamos aqui em San Matias com dirigentes de entidades, o vice-governador, deputados estaduais e federais, secretários de Estado e os maiores empresários de Mato Grosso, o que mostra a importância desta integração", avaliou o mato-grossense.

Na parte da tarde a Caravana da Integração continua sua viagem. No meio da tarde passou por Ascencion e, no início da noite, chegou a San Ignácio de Velasco. Na oportunidade, foi realizado um ato público com a presença dos participantes da comitiva.

O primeiro dia da Caravana da Integração chegou ao fim com 694 km percorridos no trecho entre Cuiabá e a cidade boliviana de San Ignácio de Velasco, onde o grupo passou a noite.

Diário de bordo - Dia 23.04 (segundo dia)

A Caravana da Integração segue viagem neste sábado partindo de San Ignácio de Velasco em direção a San Jose de Los Chiquitos. Antes, a comitiva participou de uma missa na histórica Catedral San Ignacio de Velasco, celebrada em homenagem à Caravana da Integração. Na noite de sexta-feira (22), cerca de 500 pessoas estavam na praça central do município para receber os integrantes da expedição que busca integrar o Centro-Oeste da América do Sul. A comitiva percorreu 480 km e passar a noite em Santa Cruz de La Sierra, onde será realizado um ato público.
 
Uma das discussões realizadas neste sábado entre o governo de Mato Grosso e autoridades bolivianas foi com relação ao turismo regional. Os integrantes da comitiva tiveram a oportunidade de conhecer mais da cultura local e a possibilidade de crescimento com a criação de um eixo de turismo entre Mato Grosso e o Departamento Autônomo de Santa Cruz.
 
Para o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Seneri Paludo, além do elo econômico, a Caravana da Integração também oferece outras possibilidades para o desenvolvimento, destacando o turismo como uma delas. “Nós temos a intenção de fazer um elo comercial entre Mato Grosso, Bolívia, Peru e Chile, mas também há outras oportunidades. Tivemos oportunidade de conhecer lugares que, como no Sul do Brasil, foram colonizados por jesuítas e aqui encontramos estruturas muito mais bem conservadas. Essa região também contribuir como um novo elo de turismo através da pavimentação da rodovia”, disse.
 
Ao conhecer o patrimônio histórico da região Chiquitana, que possui igrejas e peças tombadas como patrimônio histórico da humanidade, algumas das construções sendo do século XVI, o governador Pedro Taques falou da importância de manter conservado o patrimônio histórico. “Nós viemos de longe, mas a nossa esperança nos une. Mato Grosso defende a ligação entre San Matias a São José de Chiquitos. Conversaremos com organismos internacionais para que esta ligação seja concretizada”, afirmou o mato-grossense.
 
À noite a Caravana da Integração chegou à cidade de Santa Cruz de La Sierra. Para o governador do Departamento Autônomo de Santa Cruz, Ruben Costas Aguilera, o momento é histórico e uma oportunidade ímpar para que a Bolívia também tenha uma ligação bioceânica. Destacou que o governo está determinado a convencer as autoridades locais sobre a importância da pavimentação do trecho entre San Matias e San Ignacio de Velasco. 
 

Taques também teve um encontro com estudantes que cursam medicina na Bolívia. Ao governador, o grupo de 20 pessoas pediu a colaboração para que a Unemat possa fazer intercâmbio com as universidades do país vizinho. O governador disse que o pedido dos acadêmicos deve ser avaliado quando a comitiva retornar ao Brasil.

Diário de bordo - Dia 24.04 (terceiro dia)
 

Neste domingo, a Caravana da Integração deixou a cidade de Santa Cruz de La Sierra com destino a Cochabamba. São quase 480km e uma diferença de 2.560 metros de altitude, o que deixa o trajeto ainda mais desgastante. No total, a viagem deste domingo durou 10 horas.

Na chegada a Cochabamba, já à noite, a comitiva foi recebida com muito entusiasmo pela população local, com apresentações culturais, muita música e dança. As autoridades concederam uma entrevista coletiva à imprensa e depois foi realizada uma reunião das lideranças com representante do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

O governador de Santa Cruz se comprometeu em atualizar o projeto de pavimentação da rodovia de San Matias a San Ignácio e o governador Pedro Taques se colocou à disposição para colaborar politicamente, destacando que a ZPE de Cáceres será muito importante para isso. A obra promete ser essencial para gerar empregos, renda e desenvolvimento para os mato-grossenses da região e o próprio povo boliviano - especialmente com a integração proposta pela caravana.

O governador Pedro Taques ressaltou que o principal objetivo da caravana é a integração regional, promovendo o comércio, turismo e intercâmbio cultural na região central da América do Sul, entre Mato Grosso e cidades da região Andina.

Na segunda-feira, a Caravana da Integração vai conhecer o Porto Estadual de Iquique (Chile), uma das via de saída pelo Pacífico.

Diário de bordo - Dia 25.04 (quarto dia)
 

A Caravana da Integração entra no quarto dia de viagem e segue nesta segunda-feira em direção ao Chile. A comitiva parte da cidade de Cochabamba, na Bolívia, com destino a Iquique, no Chile.

A última cidade visitada pela comitiva na Bolívia foi Oruro. O governador do departamento, Victor Hugo Vasquez, preparou uma recepção para os brasileiros. Ele é entusiasta da consolidação do corredor bioceânico pela região central do continente. A cidade de Oruro, capital do departamento de Oruro, é a sexta maior da Bolívia e quer consolidar seu crescimento com um porto seco, se transformando em uma rota para a exportação de produtos. 

A viagem entre Cochabamba e Oruro foi difícil para alguns membros da comitiva em razão da altitude. Foram percorridos 190 km subindo a Cordilheira dos Andes em e, muitos trechos, a uma velocidade média de 40 km/h. A Caravana da Integração alcançou 4.500 metros de altitude. Em razão do ar ser mais rarefeito, algumas pessoas da comitiva passaram mal e precisaram usar balão de oxigênio.

Em Oruro, o governador Pedro Taques recebeu uma homenagem do Governo Autônomo Municipal de Oruro por liderar a Caravana de Integração. Em seguida, o grupo partiu em direção ao Chile.

Diário de bordo - Dia 26.04 (quinto dia)
 

A caravana chegou ao Pacífico. Depois de 2.300 km rodados, a comitiva chegou à cidade de Iquique, no Chile.

O grupo liderado pelo governador Pedro Taques e formado por empresários e representantes de instituições ingressou no Chile na noite de segunda-feira pelo complexo fronteiriço Colchane.

Entre Oruro (Bolivia) e Iquique (Chile), a comitiva começou a descer a cordilheira dos Andes. Como fizeram o percurso durante a noite, os integrantes da comitiva enfrentaram um frio de 1ºC.

Confira outras fotos da Caravana da Integração no Flickr do Governo do Estado.

A chegada em Iquique foi de madrugada. A comitiva foi recebida por centenas de pessoas que ocupavam as ruas da cidade para receber a comitiva liderada pelo governador Pedro Taques. O prefeito da cidade, Jorge Quiroga, que acompanha a Comitiva desde Cuiabá, deu as boas vindas ao grupo.
 
 
Na manhã desta terça o grupo visitou o Porto Internacional de Iquique, localizado no Chile, uma das principais alternativas para o escoamento da produção de Mato Grosso pelo Oceano Pacífico até mercados internacionais.
 

Na visita técnica o governador, os secretários de Estado e os representantes do setor produtivo tiveram a oportunidade de tirar as dúvidas sobre o funcionamento do principal porto da cidade chilena.

O prefeito da cidade, Jorge Quiroga, explicou aos participantes que o Porto da cidade tem a possibilidade de receber os maiores navios de carga do mundo. Segundo ele, para potencializar os investimentos no porto, a prefeitura está fazendo concessão à iniciativa privada. “Esperamos um investimento de US$ 40 milhões, por uma concessão de 30 anos”, comentou o prefeito.

“Esta viagem foi importante para conhecermos grandes oportunidades comerciais entre o Brasil e os países andinos. O governador Pedro Taques vai atuar junto ao governo federal para aprimoramos estas relações”, completou o vice-governador Carlos Fávaro.

Na cidade de Arica, quase na fronteira com o Peru, o governador Pedro Taques e a intendente Regional de Arica e Parinacota, Gladys Acuña Rosales, assinaram uma declaração conjunta de cooperação internacional. O termo busca a integração em diversas áreas com a região norte do Chile para desenvolvimento econômico e social. O termo prevê ajuda mútua no suporte para atividade comercial, industrial e o setor de serviços, através de mecanismo de apoio, em coordenação com os diferentes níveis do Estado.

A comitiva já percorreu 2.600 km, sendo que parte do último trecho foi pelo deserto do Atacama. A última cidade visitada no dia foi Tacna, onde os integrantes da Caravana da Integração conheceram a Zona Franca.

Diário de bordo - Dia 27.04 (sexto dia)
 

Nesta quarta-feira a Caravana da Integração seguiu de Tacna para Matarani, no Peru, para visitar os portos da cidade. O último compromisso foi em Arequipa, onde o governador assinou uma Declaração Conjunta de Interesses de Cooperação Internacional. A comitiva percorreu 368 km até Arequipa, destino final da Caravana da Integração.

No Porto de Matarani, a comitiva foi recebida pela governadora de Arequipa, Yamila Osório Delgado, pelo ministro Hernando Torres, diretor da unidade regional de relações exteriores de Arequipa. À tarde, a governadora demonstrou grande entusiasmo com a possibilidade dos produtos de Mato Grosso serem transportados ao mundo via Pacífico. Ela disse que o Porto de Matarani é o maior da região e afirmou que há um comitê trabalhando pela construção de mais estradas e ferrovias. O governo tem tratativas com empresários chineses, que têm interesse nesse trajeto de saída para a produção.

Além da exportação e comércio entre as duas regiões, os dois estados têm interesse em impulsionar o turismo.

Pedro Taques convidou a governadora, junto com uma delegação, para conhecer Mato Grosso.

Avaliação

No dia 10 de maio o Governo de Mato Grosso promoveu uma reunião para avaliação e projeção de novas ações em decorrência da Caravana da Integração. Todos os representantes do setor produtivo, comércio, indústria e ensino que participaram da Caravana compareceram ao encontro. 

A avaliação foi positiva e o governo trabalha, junto com estas instituições, para a concretização das ações de integração comercial com os países do centro-oeste da América do Sul.