Pular para o conteúdo
Voltar

Secretário Paulo Brustolin deixa a Sefaz e Seneri assume a pasta

Redação | Gcom

Paulo Brustolin deve deixar o comando da Secretaria de Fazenda nesta sexta-feira (17)
Paulo Brustolin deve deixar o comando da Secretaria de Fazenda nesta sexta-feira (17)
A | A

O secretário de Estado de Fazenda Paulo Brustolin pediu exoneração do cargo que ocupa desde janeiro de 2015. Quem assume a pasta é o secretário Seneri Paludo, que atualmente responde pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec).

Paulo Brustolin agradeceu ao governador a confiança depositada nele e em sua equipe ao longo do período em que esteve no comando da pasta.

“Hoje, passados 18 meses de intenso trabalho, entrego as finanças do Estado de Mato Grosso sob controle – com redução financeira da máquina, revisão de custos e contratos, dívidas renegociadas, pagamentos em dia para as prefeituras, controle da arrecadação e retomada de investimentos, ciente que contribuí com toda a minha energia para um Estado de Transformação”, disse Brustolin. O secretário permanecerá no cargo até esta sexta-feira (17).

O governador elogiou o trabalho desenvolvido por Brustolin no controle das finanças do Estado e deu boas-vindas a Seneri em sua nova função. “Paulo Brustolin teve papel essencial na efetivação de uma política econômica austera e responsável. Cuidou da chave do cofre do Estado com responsabilidade para que as finanças públicas estivessem equilibradas em meio à forte crise econômica que atinge o Brasil. Conseguimos, com trabalho e planejamento, pagar as dívidas que estavam pendentes e manter os salários rigorosamente em dia. Agora, Seneri assume a pasta com o objetivo de dar continuidade ao trabalho e terá papel fundamental para ajudar o Governo de Mato Grosso a continuar a honrar seus compromissos e ao mesmo tempo fazer novos investimentos”, frisou o governador.

Perfil

Seneri Kernbeis Paludo é natural de Bauru (SP) e graduou-se em Agronomia pela Universidade de Marília (Unimar) em 2001. É pós-graduado em Planejamento e Gestão de Negócios pela Faculdade de Administração e Economia (FAE) do Paraná. De 2008 a 2010 foi superintendente do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), fazendo da instituição uma referência em dados estatísticos e analíticos da agropecuária mato-grossense. Em seguida, exerceu o cargo de diretor executivo da Famato e depois deixou o cargo para ser secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), segundo cargo mais importante dentro da pasta. Desde janeiro de 2015 respondia pelo cargo de secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico.