Pular para o conteúdo
Voltar

Serviços de prontos-socorros em Colíder e Alta Floresta serão realizados pelos municípios

Rose Velasco | SES/MT

A | A

O prazo para que as prefeituras de Colíder e de Alta Floresta assumam os serviços prestados pelos prontos-socorros destas duas cidades foi prorrogado para até o dia 9 de novembro deste ano. Atualmente, o atendimento é prestado nos hospitais regionais destes municípios e a medida integra o plano de ação visando a retomada da gestão direta, em um prazo de 180 dias, destes dois hospitais, mais o regional de Sorriso e o Metropolitano de Várzea Grande.

A portaria 140, assinada pelo secretário de Estado de Saúde, Luiz Soares, prorroga o prazo para mais 90 dias, já que a portaria anterior, a 117/2017, estabelecia um prazo de 30 dias para que as prefeituras assumissem os atendimentos de prontos-socorros que devem ser referenciados pela atenção básica (ou pronto-atendimento), cuja responsabilidade é dos municípios.

“A pedido dos prefeitos e do Consórcio Municipal de Saúde de Colíder, que disseram precisar de mais tempo para adequarem os novos serviços nas redes básicas, a Secretaria de Estado de Saúde achou por bem prorrogar o prazo para mais 90 dias”, informou o assessor especial do gabinete da SES, Wagner Simplício. De acordo com Simplício, esse prazo não será mais prorrogado.

No início da semana a equipe técnica do gabinete coletivo da SES/MT, coordenada por Wagner Simplício, esteve nas cidades de Colíder e de Alta Floresta e se reuniu com os prefeitos das cidades, com representantes do consórcio de Colíder, com os secretários municipais e com diretores dos escritórios regionais de saúde para definir os detalhes dessa transição e das adequações dos novos espaços que vão receber os prontos-socorros. Esses espaços deverão ser definidos pelas prefeituras.

Também participaram das reuniões nos dois municípios a superintendente de Gestão Regional, Eneida Vandoni da Silva Pereira, e os assessores especiais de gabinete da SES/MT, Maria José da Silva e Cassiano Moraes Falleiros.

“A equipe da SES/MT, juntamente com os diretores dos escritórios regionais naqueles municípios, estará auxiliando as prefeituras, orientando e assessorando, para que a implantação dos novos serviços municipais ocorra dentro do prazo e de forma eficaz para a população”, salientou o coordenador da equipe.

A decisão de transferir os serviços para os municípios se baseia em estudo técnico sobre o perfil de atendimento dos hospitais regionais. De acordo com Wagner Simplício as unidades hospitalares regionais não são de atendimento porta aberta (popularmente chamado) e sim para realizar as cirurgias eletivas, com agendamento do paciente pela Central de Regulação (atendimento porta fechada).

A portaria da SES/MT prevê que os prontos-socorros que funcionam nos dois hospitais regionais deixarão de funcionar no mesmo prazo estabelecido às prefeituras, ou seja, em 90 dias. 


Download



Polícia Civil localiza no Maranhão suspeito de estuprar enteadas e prima na Guia

Assessoria | PJC-MT A | A Suspeito de estuprar duas enteadas de 8 e 11 anos e a prima de 20 anos, Silvano Silva Gaspar, 29 anos, teve o...

Nova instalação do Centro de Reabilitação Dom Aquino será inaugurada em abril

Andréa Haddad | Gcom-MT A | A A nova instalação do Centro de Reabilitação Integrado Dom Aquino Corrêa (Cridac), na Cidade da Saúde, no...

Reitor do IFMT visita Reitoria da Unemat

Lygia Lima | Unemat A | A O reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT), professor Willian Silva...