Pular para o conteúdo

Consórcio de Saúde assume gestão do Hospital Regional de Cáceres em 1º de outubro

Carlos Martins | SES MT

A | A

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) e o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Oeste de Mato Grosso (CISOMT) assinaram nesta terça-feira (12.09) um Termo de Convênio definindo que a partir do dia 1º de outubro o consórcio irá assumir o gerenciamento do Hospital Regional de Cáceres Dr. Antônio Fontes, que atende em torno de 400 mil pessoas de 24 cidades.

Conforme o documento assinado pelo secretário Luiz Soares e o presidente do consórcio, o prefeito de São José dos Quatro Marcos, Ronaldo Floreano dos Santos, o convênio terá duração de 24 meses, podendo ser prorrogado. O governo do Estado fará os repasses financeiros necessários para o funcionamento do hospital dando condições para atender a demanda existente.

“A gestão do hospital de Cáceres será compartilhada entre a SES e o consórcio. E o objetivo é melhorar e ampliar ainda mais os serviços”, explicou Soares. Uma portaria publicada no dia 6 setembro estabelece uma transição até o dia 30 de setembro, período no qual estarão trabalhando dentro do hospital um grupo formado por representantes da SES, do consórcio, do Escritório Regional de Saúde de Cáceres e uma equipe da Congregação Santa Catarina, que é a responsável atual pela gestão do hospital que se encerra no fim deste mês.

A aprovação para que o consórcio assuma a gestão do hospital ocorreu de forma unânime durante assembleia ordinária realizada no mês passado com a presença dos 14 prefeitos que integram o CISOMT. Além de atender a 14 cidades que integram o consórcio, o hospital serve de referência para mais sete municípios que integram o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale do Guaporé (região de Pontes e Lacerda), para Rondolândia e também para duas cidades da Bolívia: San Matias e San Ignacio de Velasco.

Credenciamento

De acordo com o prefeito Ronaldo Floreano dos Santos, uma das metas é ampliar os serviços oferecidos pelo hospital e também buscar o credenciamento da UTI pediátrica e da oncologia. “Estes serviços já funcionam, mas a falta do credenciamento no Ministério da Saúde impede o recebimento de recursos do governo Federal e todo esse custo fica com o governo do Estado. Também vamos trabalhar para ampliar os serviços ambulatoriais, que são as consultas médicas, os exames de imagem, e as cirurgias eletivas, como de hérnia, vesícula e apêndice”, explicou.

Outra missão que o consórcio terá pela frente na gestão do hospital é organizar e normatizar o sistema de regulação da unidade. “Hoje os municípios têm dificuldades na regulação com o hospital, pois a comunicação é feita via telefone e isso tem apresentado alguns problemas. Os prefeitos apresentaram sugestões e isso já está em discussão dentro do Escritório Regional de Saúde; estamos estudando algumas alternativas para melhorar esse sistema”, adiantou o presidente do consórcio.

Equipe experiente

Como a Congregação Santa Catarina já havia manifestado a decisão de não continuar mais à frente da gestão do hospital, equipes do consórcio há pelo menos 120 dias trabalham na formatação do plano de gestão que será adotado. “O consórcio é o órgão que vai fazer o gerenciamento da unidade. E para isso contará com uma equipe com o conhecimento necessário, com uma experiência de 20 anos na gestão de hospitais particulares e públicos”, afirmou Ronaldo Floreano.

Como o contrato de gestão com a Congregação Santa Catarina encerra-se no dia 30 de setembro, o consórcio irá fazer contratações emergenciais por 45 dias, podendo ser prorrogado por mais 45 dias, de acordo com a legislação trabalhista. “Grande parte dos atuais contratadas poderão ser aproveitados. Nesse período será realizado um processo seletivo público”, explicou o presidente do consórcio.

O hospital é referência para 24 municípios:

Consórcio Intermunicipal de Saúde do Oeste de Mato Grosso (CISOMT) – 14 municípios

Araputanga, Cáceres, Curvelândia, Figueirópolis, Gloria D´Oeste, Indiavaí, Jauru, Lambari D´Oeste, Mirassol D´Oeste, Porto Esperidião, Reserva do Cabaçal, Rio Branco, Salto do Céu, São José dos Quatro Marcos.

Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale do Guaporé (Cisvag) – 7 municípios

Campos de Júlio, Comodoro, Conquista D´Oeste, Nova Lacerda, Pontes e Lacerda, Vale de São Domingos, Vila Bela da Santíssima Trindade.

Rondolândia (o município também é referenciado)

Bolívia – 2 municípios

San Matias e San Ignacio de Velasco.





Gibi promove educação social em escolas e eventos do Estado

Lançamento ocorreu durante a 9ª Caravana da Transformação, realizada em Juína entre os dias 19 e 23 de setembro. Rodrigo Maciel Meloni ...

Cerca de 10% dos servidores podem ter salários suspensos

Prazo para atualização cadastral anual se encerra na próxima sexta-feira Lorena Bruschi | Seges-MT ...

Sema realiza curso de ‘Educação e Meio Ambiente’ em Paranatinga

As inscrições estão abertas e seguem até o dia 29 de setembro. O objetivo é formar multiplicadores do tema na região amazônica Lo-Ruama...

Presença da Segurança Pública na caravana leva cidadania e tranquilidade

Maricelle Lima Vieira | Sesp / MT A | A Ações de cidadania e garantia da ordem marcaram a participação da Secretaria de...
document.querySelector('.pagetitle-wrapper div').classList.add('pagetitle-content'); document.querySelector('.pagetitle-wrapper div').innerHTML = "Notícias"; // ]]>