Pular para o conteúdo
Voltar

Governador e ministro definem roteiro da tocha olímpica

Renata Prata | Gcom-MT

A | A

Mato Grosso será um dos estados que receberão a tocha olímpica no próximo ano. Um dos principais símbolos dos Jogos Olímpicos, que em sua próxima edição acontecerá no Rio de Janeiro, a tocha passará pelas cidades de Cuiabá, Várzea Grande e Chapada dos Guimarães. O nome dos mato-grossenses que farão parte do revezamento ainda serão definidos e apesar da chama passar por três municípios, representantes do esporte e cultura de todas as regiões mato-grossenses poderão ser escolhidos para fazerem parte deste momento histórico. Nesta quinta-feira (03.12) o Ministro do Esporte, George Hilton, esteve em Cuiabá juntamente com representantes do Comitê Organizador da Rio 16 para discutirem como será organizado o revezamento da tocha. 

A escolha dos participantes será realizada pelos patrocinadores Coca-cola, Nissan e Bradesco, por meio de um cadastro feito nos sites oficiais das empresas. Porém, o ministro explicou que está sendo conversado com o governador e prefeitos para que eles indiquem personalidades do mundo esportivo e da cultura mato-grossense. “A passagem da tocha dará a Mato Grosso a oportunidade de mostrar as belezas naturais e potenciais econômicos para o mundo, um estado que contribui para o crescimento da nação. O Brasil vai mostrar mais uma vez que tem condições de receber eventos esportivos de grande porte. Vamos mostrar que temos metas e objetivos que multiplicam nossos valores e riquezas e que não estamos presos a nenhuma crise. Faremos uma festa bonita, animada que mostra toda a história e paixão de nosso povo”. 

 Aproveitando o clima da festa mundial, o ministro quer nacionalizar as Olimpíadas e levar equipamentos e centros esportivos a todo o país até agosto do próximo ano. Segundo Hilton, o governo Federal planeja entregar cinco centros de iniciação esportiva em Mato Grosso. As cidades contempladas serão Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Sinop e Cáceres. Estas estruturas serão adaptadas para até 20 modalidades, sendo 13 olímpicas, seis paralímpicas e uma não olímpica. “Além dos centros de iniciação esportiva entregaremos a pista de atletismo que está sendo preparada na Universidade Federal e servirá tanto para os atletas treinarem, como para eventos nacionais e internacionais e para o uso de atividade física por parte da população”. 

Serão dois dias de muita festa em que cidadão mato-grossense verá a tocha carregada por personalidades do esporte e figuras significativas para a sociedade, comemorou Taques. O governador afirmou que o evento será importante para mostrar nossa história e diversidade cultural para o mundo.  “As Olimpíadas é um evento de repercussão mundial e com a passagem da tocha mostra que Mato Grosso está sendo cada vez mais reconhecido internacionalmente. Poderemos propagar para o mundo nossas potencialidades”. 

No encontro com o ministro, Taques fez dois pedidos especiais. Um é para o que a pista do Centro de Treinamento localizado na Universidade Federal de Mato Grosso possa receber uma prova internacional esportiva, para que o estado mostre a capacidade de organizar eventos de grande porte no atletismo. O outro pedido é que Mato Grosso tenha um espaço para mostrar suas potencialidades durante as Olimpíadas no Rio de Janeiro, ideia elogiada pelo ministro.

Em Chapada será feita uma programação diferenciada para que a tocha passe pelos pontos turísticos locais. O secretário adjunto de turismo Luis Carlos Nigro aproveitará a vinda de representantes do comitê Rio 16 para conversar sobre a possibilidade de a tocha passar pelos municípios de Nobres e Poconé, e na Transpantaneira. Outras reuniões serão realizadas ao longo do desta quinta-feira para discutir a logística e a segurança do revezamento da tocha em Mato Grosso. Também participaram do evento Olavo Noleto, Secretário de Assuntos Federativos da Presidência, General Marco Aurélio Costa Vieira, membro diretor do Comitê Organizador da Rio 2016, Adirson de Castro, paratleta mato-grossense e os prefeitos Mauro Mendes, de Cuiabá, Lucimar Campos, de Várzea Grande e Lisu Koberstain, de Chapada dos Guimarães.