IDIOMA

 
 
 
Serviços de A a Z
Sexta, 20 de janeiro de 2012, 13h15 | Tamanho do texto: A- A+

MEMÓRIA

Visita técnica retoma discussão sobre Usina Itaici e Memorial Rondon

MARICELLE LIMA VIEIRA
Assessoria Sedtur/MT

 

Representantes das secretarias de Estado das Cidades (Secid), Desenvolvimento do Turismo e Transporte (Sedtur) visitaram nesta quinta-feira (19.01) as instalações da Usina Itaici e Memorial Rondon, ambos localizados no município de Santo Antônio de Leverger (27 quilômetros de Cuiabá).

De acordo com secretário Adjunto de Habitação, Tércio Lacerda de Almeida, a visita retoma as discussões sobre a importância das duas referências que são consideradas tesouros da história de Mato Grosso e do Brasil que precisam ser retomadas, restauradas e preservadas.
No roteiro a primeira parada foi na Usina Itaici, coordenada pelo Instituto que leva o mesmo nome e pretende transformar o local em roteiro turístico e histórico.

Referências não faltam, segundo o presidente do Instituto José Marcos Vargas, a Usina foi à maior, mais industrializada e mais importante de todas as usinas de Mato Grosso, no final do século 19 até meados da década de 1950. Ele conta que as máquinas foram importadas da Europa, e foi inaugurada em 1º de setembro de 1897. Marcos lembra ainda com base em documentos foi na Usina Itaici a precursora de luz elétrica no Estado.

Os equipamentos instalados na usina permitiram que o industrial e político Antônio “Totó” Paes de Barros, passasse à história como o precursor da industrialização de Mato Grosso. Itaici foi tombada pelo Patrimônio Histórico Estadual em 1984.

Hoje, conforme José Marcos, é de suma importância a participação do Estado no processo de restauração da usina que foi considerada na época como referência no segmento e passa por um processo natural de deterioração.

Ainda no roteiro o segundo lugar visitado foi o Memorial Rondon em homenagem ao marechal Candido Rondon mato-grossense referência mundial, localizada no distrito de Mimoso. De acordo com um dos arquitetos responsáveis pelo projeto, José Afonso Portocarrero, o espaço faz alusão a uma oca de índios Bororo. “Estamos ansiosos pela retomada do projeto para sua conclusão e aberto a comunidade”, disse Portocarrero.

Para a conclusão das obras do Memorial Rondon, a Sedtur, por meio Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), destinou cerca de R$ 3 milhões. A obra faz parte de um grande projeto do Governo do Estado que visa desenvolver o turismo em diferentes destinos mato-grossenses.

Além de acolher a história do patrono das telecomunicações, o memorial também será um Centro de Interpretação do Pantanal, reunindo o maior número possível de informações sobre esse bioma. Dessa forma, além de atrair e potencializar o turismo em Mimoso, o local poderá ser utilizado como biblioteca para estudantes da região.

Mais sobre este assunto:

Últimas Notícias

Newsletter
Preencha o formulário abaixo para receber nossos boletins: