IDIOMA

 
 
 
Serviços de A a Z
Sexta, 25 de maio de 2012, 09h28 | Tamanho do texto: A- A+

MOBILIDADE URBANA

Secopa declara habilitado o Consórcio VLT Cuiabá

Prazo recursal é de cinco dias úteis para possíveis recursos das empresas que disputaram a licitação

DIOGO CARVALHO
Assessoria/Secopa

O Consórcio VLT Cuiabá, que obteve a melhor pontuação no julgamento das propostas de preço e técnica do processo de licitação do novo modal de transportes, está habilitado pela Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa) para realizar a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos.

Entretanto, a empresa ainda não pode ser declarada como vencedora do certame, pois após a divulgação no Diário Oficial desta sexta-feira (25.05), está aberto o prazo recursal de cinco dias úteis para possíveis recursos das empresas que disputaram a licitação. Caso alguma empresa entre com recurso serão acrescidos mais cinco dias úteis para que sejam realizadas as avaliações das contrarrazões.

Os Consórcios Tranvia Cuiabá e Expresso Verde, que não enviaram representantes à sessão de habilitação, poderão também ingressar com recurso contra os consórcios que disputam a licitação.

De acordo com o presidente da Comissão de Licitação do VLT, Eduardo Rodrigues, as empresas poderão apresentar recurso administrativo quanto ao julgamento das propostas técnicas de preço e de habilitação, solicitando a reavaliação dos pontos obtidos nos critérios de preços e documentos habilitados.

De acordo com a Lei do RDC, após o resultado final do certame, o Governo de Mato Grosso dará início à fase negocial com o consórcio vencedor para reavaliação e possível redução do preço do novo modal de transporta para a capital mato-grossense.

MODAL

Com dois eixos, CPA-Aeroporto e Coxipó-Centro, o modal será implantado no canteiro central das avenidas Historiador Rubens de Mendonça, FEB, 15 de Novembro, Tenente-Coronel Duarte (Prainha), Coronel Escolástico e Fernando Correa da Costa. Serão três terminais de integração e 33 estações, que terão uma distância média de 500 a 600 metros entre um ponto e outro.

Com 15 Km de extensão, o trajeto CPA - Aeroporto contará com dois terminais de integração (CPA1 e André Maggi, que terá um elevado ferroviário no aeroporto Marechal Rondon), 22 estações de transbordo, dois viadutos, três trincheiras e uma ponte. Nesse trecho será feito também a reestruturação do canal da prainha, na região central de Cuiabá.

O eixo Coxipó - Centro terá 7,2 Km de extensão, um terminal de integração (Coxipó), 11 estações de transbordo, três viadutos e duas pontes.

Os terminais terão estacionamento para veículos e bicicletário, ampliando o potencial de mobilidade urbana na Capital e em Várzea Grande. O anteprojeto do VLT prevê que todos os critérios de acessibilidade serão contemplados na elaboração dos projetos básico, executivo e, consequentemente, na execução das obras.

Mais sobre este assunto:

Newsletter
Preencha o formulário abaixo para receber nossos boletins: