Pular para o conteúdo

18 de Dezembro de 2018 às 17:50 | Ciência e Tecnologia

18 de Dezembro de 2018 às 17:05 | Geral

Redução de gastos e reformas promovem melhor gestão na Setas

18 de Dezembro de 2018 às 15:56 | Economia e Finanças

18 de Dezembro de 2018 às 15:55 | Segurança Pública

Sesp realiza encontro para debater trabalho integrado da polícia com a comunidade

18 de Dezembro de 2018 às 15:47 | Geral

18 de Dezembro de 2018 às 15:23 | Segurança Pública

18 de Dezembro de 2018 às 15:17 | Geral

Balanços finais da Sinfra são apresentados ao governador

18 de Dezembro de 2018 às 14:37 | Geral

18 de Dezembro de 2018 às 13:58 | Geral

Estado quer atrair produções audiovisuais e fomentar turismo

18 de Dezembro de 2018 às 12:49 | Cultura

Gestão organizada viabiliza fortalecimento da cultura no Estado

18 de Dezembro de 2018 às 07:10 | Sistema Socioeducativo

17 de Dezembro de 2018 às 16:29 | Cidadania

Mais de 127 mil atendimentos foram realizados pela Setas

17 de Dezembro de 2018 às 16:11 | Segurança Pública

Sesp capacita 80 servidores em operação de drones

17 de Dezembro de 2018 às 16:03 | Saúde

Café da manhã reúne gestores da SES e governador Pedro Taques

Voltar

Nota Pública

Luzia Araújo | Gcom/MT

A | A

O Governo do Estado informa que nesta quinta-feira (06.12), o Tribunal de Justiça proferiu decisão favorável ao Instituto de Terra de Mato Grosso (Intermat), que suspende os efeitos da decisão do juízo de Sinop, que havia determinado a apreensão de cinco processos administrativos, bem como qualquer determinação originada daquele juízo. A decisão foi tomada pelo desembargador relator José Zuquim Nogueira.

O instituto recorreu sobre o pedido das cópias dos processos e sobre a paralização da regularização fundiária do assentamento Zumbi dos Palmares do juízo de Sinop, no Tribunal do Justiça, no mês passado.

Em relação ao pedido de busca e apreensão no gabinete da presidência, o Intermat informa também que não foi intimado pela Justiça, ficando sabendo sobre a decisão por meio da imprensa.

O órgão ressalta que o assentamento Zumbi dos Palmares está localizado no município de Cláudia e a decisão de busca e apreensão foi prolatada pelo juiz da comarca do município de Sinop, o que no entendimento do corpo jurídico do Intermat o torna incompetente.

A regularização do assentamento Zumbi dos Palmares é resultado de um Termo a Ajustamento de Conduta (TAC) celebrado entre o Ministério Público, Incra, Intermat e Justiça Federal, ficando sob a responsabilidade do Intermat promover a sua regularização fundiária. Ao todo 158 famílias vivem no local. De janeiro a dezembro deste ano, o Intermat entregou três mil títulos de regularização fundiária urbana e rural no Estado.