Pular para o conteúdo

21 de Setembro de 2019 às 11:09 | Geral

21 de Setembro de 2019 às 09:15 | Segurança Pública

21 de Setembro de 2019 às 08:38 | Meio ambiente

Bombeiros controlam incêndio no Lago de Manso mas continuam em alerta

20 de Setembro de 2019 às 18:20 | Economia e Finanças

20 de Setembro de 2019 às 16:59 | Educação

Escola estadual da Capital realiza plantio de 43 árvores

20 de Setembro de 2019 às 15:55 | Esporte e Lazer

20 de Setembro de 2019 às 15:27 | Geral

20 de Setembro de 2019 às 14:20 | Economia e Finanças

20 de Setembro de 2019 às 14:11 | Agronegócio e Agricultura Familiar

Empaer atende médios produtores da cadeia produtiva da bovinocultura na Região Leste

Voltar

Secretaria de Saúde promove encontro para discutir políticas públicas ao setor

Na manhã do dia 12 de setembro, haverá a abertura oficial do encontro, ocasião em que será discutida “A construção da Política Estadual de Práticas Integrativas e Complementares de Saúde”
Rose Velasco | SES-MT

- Foto por: Assessória
A | A

Entre os dias 11 e 13 de setembro, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), junto à Escola de Saúde Pública (ESP-MT), realiza o I Encontro Estadual sobre Práticas Integrativas e Complementares em Saúde no SUS em Mato Grosso. O evento acontece na ESP-MT e o público-alvo são os profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS) e a comunidade que promove a Articulação Nacional de Movimentos e Práticas de Educação Popular em Saúde.

O encontro tem o objetivo de contribuir para a formulação da Política Estadual de Práticas Integrativas e Complementares no Sistema Único de Saúde (SUS), no âmbito do Estado de Mato Grosso, e promover a troca de experiências no campo das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS).

A programação prevê minicursos de 16 horas, que abordam o “Uso terapêutico de plantas medicinais como alimento, chás e escalda pés” e “Introdução ao conhecimento bioenergético de tratamento”, e workshops de 8 horas, sobre meditação, biodança e dança circular.

Na manhã do dia 12 de setembro, haverá a abertura oficial do encontro, ocasião em que será discutida “A construção da Política Estadual de Práticas Integrativas e Complementares de Saúde”, com a presença do professor Charles Tesser, do Departamento de Saúde Pública da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Nos períodos da tarde e no dia seguinte, continuarão os trabalhos em grupo.

Benefícios

A construção da Política de Práticas Integrativas e Complementares do SUS, em Mato Grosso, tem início no Conselho Estadual de Saúde. De acordo com Alessandra Pottratz, Gerente de Planejamento e Monitoramento da Atenção Primária da SES-MT, o evento levou em consideração a necessidade de uma discussão coletiva. A partir dessa necessidade, a SES-MT propôs a constituição de um Grupo de Trabalho composto por instituições com experiência nestas práticas.

“Em Mato Grosso, a inserção da PICS configura uma ação de ampliação de acesso e qualificação dos serviços, na perspectiva da integralidade da atenção à saúde da população”, explicou a gerente.

De acordo com a gestora, o incremento das práticas integrativas ainda proporciona a melhora sintomatológica, um menor número de reincidências e uma diminuição do uso de medicações alopáticas rotineiras – como analgésicos, antiinflamatórios e psicotrópicos –, evitando-se efeitos colaterais indesejáveis e potencializando os tratamentos especializados já incorporados.

A gerente ainda pontual que os benefícios das PICs também estão relacionados à redução da dor, melhora da qualidade do sono, diminuição da tensão muscular, melhora da imunidade e redução do estresse. Na esfera psíquica, há uma importante redução da ansiedade e melhora de quadros depressivos.

“Outro ponto favorável à execução das PICS no SUS é a viabilidade, considerando haver estrutura suficiente, necessidade de pouco capital social e há condições para capacitação dos profissionais”, concluiu Alessandra Pottratz.