Pular para o conteúdo
Voltar

Policiais ambientais prendem suspeito por maus-tratos aos animais e porte ilegal de arma de fogo

A ocorrência foi entregue à Polícia Judiciária Civil.
Greyce Lima | Secom-MT

- Foto por: PMMT
A | A

Policiais da 2ª Companhia de Polícia Militar Ambiental conduziram à delegacia um homem de 44 anos, por maus-tratos aos animais com resultado de morte e porte ilegal de arma de fogo, na tarde de segunda-feira (05.04), na zona rural de Rondonópolis. A vítima procurou a PM após saber que suas duas cadelas teriam sido mortas por atacarem o gado de uma propriedade da região.

Os policiais receberam uma denúncia de um homem na segunda-feira (05), de que no domingo (04), em uma estância na região Aldeinha, por volta das 07h, dois suspeitos se declararam arrendatários de sua fazenda e afirmaram que teriam matado no dia anterior suas duas cadelas porque os cachorros estavam atacando o gado da estância, sendo duas novilhas e um bezerro. A vítima conta que os suspeitos lhe disseram que queriam o ressarcimento pela perda do gado.

Diante da denúncia, os policiais ambientais foram até a propriedade rural apontada e encontraram o proprietário e com funcionários limpando o pasto da fazenda. Os suspeitos ao perceberam a presença dos policiais, tentaram esconder duas armas de fogo (espingarda e cartucheira); um deles assumiu ser o dono do armamento e confessou que não possuía registro.

Sobre a denúncia de que teriam matado os cães, o suspeito disse que não tinha conhecimento do fato e que teria visto os cachorros em sua propriedade e que eles teriam ferido alguns animais do pasto; matando quatro novilhas dele.

Os policiais identificaram que o suspeito fazia a limpeza de uma área com dois tratores acoplados com um correntão de 50 metros, o que é irregular. Os suspeitos mostraram à polícia alguns animais feridos (gado), porém os militares não conseguiram localizar os cães mortos.

A esposa da vítima contou que encontrou os cães mortos no terreno do segundo suspeito que não foi localizado. A vítima que denunciou disse que não tinha conhecimento de que seus cães estariam ferindo o gado do suspeito. As armas e munições foram apreendidas e as partes foram conduzidas à delegacia.

A ocorrência foi entregue à Polícia Judiciária Civil.