Pular para o conteúdo
Voltar

Governo do Estado busca abertura de mercado chinês para produtos mato-grossenses

Imac e ZPE foram os primeiros temas de videoconferência para avaliar ações comerciais e de marketing
Thielli Bairros | Sedec MT

Secretário de Desenvolvimento, César Miranda, participa de videoconferência sobre mercados chineses para Mato Grosso - Foto por: Sedec MT
Secretário de Desenvolvimento, César Miranda, participa de videoconferência sobre mercados chineses para Mato Grosso
A | A

A China é o país mais populoso do mundo e tem uma economia crescente. E Mato Grosso tem potencial para fornecer diversos produtos para os chineses, assim como eles têm interesse em investir no Estado. Nesta quinta-feira (14.05), foi realizada uma videoconferência para entender melhor essa dinâmica e planejar ações de marketing para os mercados chineses.

O objetivo foi a troca de ideias e experiências entre o secretário de Desenvolvimento Econômico do Mato Grosso, César Miranda, o presidente do Instituto Mato-grossense da Carne (Imac), Caio Penido, o presidente da Administradora da Zona de Processamento de Exportações (Azpec) de Mato Grosso, Claudio Koehler, e Ariana Guedes, servidora estadual lotada na China e que busca a abertura de mercado para os produtos mato-grossenses.

“Temos um grande potencial na produção de carnes em Mato Grosso, como bovinos, frango, suíno, peixes. E precisamos abrir mercados para estes produtos, começando pela carne bovina por meio do Imac. A ideia é prospectar esses clientes e mostrar a qualidade que temos no Estado. Por outro lado, atrair chineses para investir na ZPE, em Cáceres”, explicou Miranda.

Ariana informou que os chineses estão consumindo muita carne e têm recursos para comprar produtos de alta qualidade. Há, inclusive, uma plataforma digital que é a maior importadora de carnes do país e seria uma opção conectar frigoríficos habilitados a estes empresários.

“Porém, é preciso um projeto claro do que Mato Grosso oferece a eles”, disse a servidora que está sediada na sede da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) em Xangai. Para Caio Penido, do Imac, são necessárias ações consistentes de marketing para mostrar os diferenciais da carne mato-grossense.

Em relação à ZPE de Mato Grosso, Cláudio Koehler informou o status atual das obras em Cáceres. “Os grandes clientes serão os investidores estrangeiros de produtos semi industrializados e industrializados com matéria prima brasileira”, explicou. Em breve será organizada uma videoconferência com instituições e empresas chinesas potenciais clientes para apresentar estes produtos.