Pular para o conteúdo
Voltar

Seduc certifica mais de 400 alunos do Projeto Muxirum em Rosário Oeste

Durante o evento, também foram entregues kits alfabetizandos para os alunos das turmas de 2019.
Rosane Brandão | Seduc-MT

Entrega de Certificados para alunos do Muxirum em Rosário Oeste - Foto por: Assessoria
Entrega de Certificados para alunos do Muxirum em Rosário Oeste
A | A

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) entregou, nesta segunda-feira (10.06), 459 certificados aos alunos do projeto Muxirum da Alfabetização do município de Rosário Oeste (a 128 quilômetros de Cuiabá), que concluíram o curso nos anos de 2017 e 2018.

Durante a cerimônia, realizada no Cinema municipal de Rosário, foram entregues os certificados a 15 alunos. Como os demais são idosos e moram em localidades rurais e têm dificuldades de se locomover até o centro da cidade, os certificados foram entregues em suas próprias localidades.

A secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, informou que o Muxirum já alfabetizou em todo o Estado 10.165 pessoas em 31 municípios. O projeto é realizado nos municípios em parcerias com as Prefeituras, por meio das Secretarias Municipais de Educação.

“A educação transforma vidas e vai transformar a vida dessas pessoas que passaram pelo Muxirum. Projeto que tem como característica alfabetizar e oportunizar àqueles que não tiveram acesso à educação no período certo”.

Durante o evento, também foram entregues kits alfabetizandos para os alunos que se matricularam nas turmas de 2019. Cada kit é composto de caderno, lápis, borracha e caneta. Ao todo, estão matriculados nas turmas de 2019, no município de Rosário, 125 novos alunos, que serão atendidos por 16 professores alfabetizadores.

“Eu fico extremamente feliz ao ver que aqui no município 125 alunos já estão inscritos este ano. Se em cada município participante tiver inscritas 125 pessoas, imagina quantas vamos tirar da situação de exclusão do conhecimento?”, observou a secretária.

Conforme ressaltou o prefeito de Rosário Oeste, João Antônio Albino, o conhecimento é capaz de diferenciar as pessoas na multidão, faz crescer e aumenta a autoestima de qualquer um. “Poder participar dessa etapa importante na vida de vocês e o início de muitas outras que se virão, é momento de muita alegria para mim”.

O prefeito destacou ainda que sempre que participa de eventos como o do Muxirum se lembra de seu avô. “Ele costumava me dizer que não tinha inveja de quem tinha uma casa ou um carro bom, mas sim de quem tinha estudo e condições de ler e escrever, oportunidade que ele não teve. Tenho certeza que se ele estivesse vivo estaria aqui, participando dessa simbólica formatura”, disse.

Dona Isabel Nonato Ferreira, 77 anos, estava emocionada com o seu certificado. “Nunca fui pra escola, não sabia escrever nem meu nome direito. Agora sei escrever e ler muita coisa e ainda tenho como comprovar que estudei”, disse.

Para a dona de casa Edalina Campos, 41 anos, o Muxirum lhe abriu as portas para que pudesse sonhar alto. “Sempre me senti mal por não conseguir ajudar meus filhos com as tarefas da escola, pois não sabia ler. Hoje me sinto outra pessoa e não quero mais parar de estudar”, disse Edalina, acrescentando que pretende se matricular numa turma de educação de jovens e adultos para cursar o ensino fundamental e o médio.

A professora Fabiane Lemes, uma das alfabetizadoras do Muxirum em Rosário Oeste, disse que se emocionava junto com os alunos toda vez que algum deles aprendia a escrever o nome. “É uma sensação maravilhosa participar desse momento e ver cada evolução deles”.

Também participaram do evento a secretária municipal de Educação de Rosário Oeste, Jane Tabarico, a assessora pedagógica do município, Gisele Lara Silva, a coordenadora local do Muxirum, Kely, o coordenador do Muxirum na Seduc, Manoel Satiro, e a formadora do projeto Nilseia Maldonado.

Atendimento e Investimentos

Para 2019, a previsão é atender em Mato Grosso 2.968 pessoas em 14 municípios, com 231 turmas e 231 alfabetizadores. Para tanto, serão investidos R$ 1,5 milhão.

Os municípios atendidos serão Acorizal, Barão de Melgaço, Jangada, Poconé, Nossa Senhora do Livramento, Alto Paraguai, Rosário Oeste, Cáceres, Figueirópolis D’Oeste, Jauru, Lambari D’Oeste, Curvelândia, Araputanga e Mirassol D’Oeste.

Um diferencial do projeto é que os responsáveis pelo curso desenvolvem uma etapa considerada essencial, que é o trabalho de acompanhamento, visitando as turmas in loco. O horário do curso é flexível, pois o alfabetizador e o alfabetizando definem o melhor período para o estudo.





Editorias