Pular para o conteúdo
Voltar

Escolas começam a entregar kits de alimentação às famílias

A entrega dos kits foi realizada seguindo a recomendação de segurança. a orientação da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) é para distribuir os produtos alimentícios em estoque
Adilson Rosa | Seduc MT

“Um aluno bem alimentado fica feliz, satisfeito e é uma motivação a mais para continuar estudando”, avalia o diretor da EE Adalgisa de Barros, em Várzea Grande - Foto por: Adilson Rosa Seduc MT
“Um aluno bem alimentado fica feliz, satisfeito e é uma motivação a mais para continuar estudando”, avalia o diretor da EE Adalgisa de Barros, em Várzea Grande
A | A

A entrega dos kits de alimentação na Escola Adalgisa de Barros, no centro de Várzea Grande, foi marcada pela satisfação dos pais e mães em receber os produtos alimentícios. Dos 173 alunos beneficiados pelo Programa Bolsa Família, 55 receberam o kit nesta quarta-feira (22.04), conforme cronograma estabelecido pela gestão escolar, para evitar aglomeração. Os demais receberão durante a semana, em horário marcado.

Entre as pessoas satisfeitas estava Leneide Martins, mãe de um aluno do 1º ano do Ensino Médio, a primeira a receber o kit. “Vai ajudar muito. Tudo que vier é muito bem-vindo. E não poderia ser diferente”, assinala.

Outra mãe que saiu satisfeita foi Juliana dos Santos, pois acredita que o kit veio no momento certo. “É importante sim. Acho que o Governo do Estado pensa em todo mundo que precisa. Vim logo que o diretor ligou e marcou o horário”, destaca.  

Janaína dos Santos, mãe de um aluno matriculado no 1º ano do Ensino Médio também foi buscar seu kit. “Esse kit vai ajudar muito a minha família. Veio no momento certo. Que continue assim essa ajuda. As crianças lá em casa estão esperando a minha chegada”, explica. Janaína foi e voltará de ônibus.

Os pais puderam escolher entre um quilo de frango ou de carne bovina, uma vez que esta última estava estocada na unidade escolar e seria utilizada na alimentação dos alunos. O diretor da escola, João Batista Lemos Penha, esclarece que a orientação da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) é para distribuir os produtos alimentícios em estoque.

No entendimento do gestor, a distribuição dos kits de alimentação escolar veio no momento correto. “Foi uma grande iniciativa do Governo do Estado, da Seduc, com a colaboração dos diretores das escolas. Um trabalho em conjunto para que possamos ajudar, de alguma forma, essas famílias que tanto necessitam desse kit”, ressalta.

João Batista avalia que a alimentação é importante no aprendizado do aluno. “Não tenha dúvida. Um aluno bem alimentado fica feliz, satisfeito e é uma motivação a mais para estar estudando. As atividades escolares, por sua vez, foram encaminhadas para nossos estudantes que se sentem estimulados a estudar”.  

A preparação dos kits contou com a colaboração de três apoios administrativos da escola. Entre eles, a merendeira Jurene Maria, que se sentiu importante nesse processo colaborativo. “É um trabalho que a gente vê a satisfação de quem recebe o kit. Parece pouco, mas vai ajudar muita gente, muitas famílias. A satisfação está até na hora de escolher entre carne ou frango”, comenta.

Na ação, o Governo de Mato Grosso vai investir R$ 2,5 milhões, um total de 55.757 kits serão entregues. O valor estimado de cada kit é de R$ 45,00 e contém alimentos como feijão, arroz, macarrão, óleo, molho de tomate, sal e frango, mas podem ser acrescidos de outros produtos, caso haja disponibilidade nas unidades escolares.

Paranatinga

Na Escola Estadual 29 de Junho, localizada no município de Paranatinga (a 373 quilômetros ao sul da Capital), os pais cadastrados também estão recebendo os kits.  A diretora Maria de Fátima da Silva Lima, seguindo orientação da Seduc, confeccionou um cronograma para que os pais não viessem todos ao mesmo tempo.

“Preparamos um total 86 kits e vamos distribui-los de forma escalonada. Hoje, quarta-feira (22.04), já entregamos 28 kits e vamos finalizar até o início da próxima semana”, destaca.

Entre as precauções tomadas, os pais entram e fecham o portão. Além disso, foram colocadas fitas para manter a distância de um metro e meio. “Orientamos os pais a usarem máscara. Aqui podem utilizar álcool gel. Fizemos tudo conforme a orientação”, ressalta.

A diretora explica ainda que “desde a última segunda-feira, ligamos para os pais e marcamos o dia e horário para que viessem buscar os kits. Informamos para que viessem de máscara e nossa equipe também está usando luvas. Estamos protegidos e os pais também”.





Editorias